12 jogadores de até 21 anos que já são realidade no futebol mundial

Durante os últimos anos, os jovens tem se destacado cada vez mais no futebol mundial e tem despontado para o estrelato de forma mais rápida. Hoje, diversos garotos assumem a posição de destaque em grandes clubes e nós resolvemos listar alguns que já são a nossa realidade.


Gianluigi Donnarumma (Milan – 18 anos): Impressionando por assumir a titularidade do Milan com apenas 16 anos de idade, Gianluigi Donnarumma é mais um da impressionante escola de goleiros italianos. Hoje com 18 anos, Gigio é cotado para substituir Buffon tanto na seleção italiana, quanto na Juventus de Turim.

(Reprodução/Daily Mail)

Sua elasticidade e posicionamento são extremamente acima da média e o jovem coleciona defesas de alto grau de dificuldade e beleza na curta carreira. Além disso, o arqueiro já se mostra muito decisivo, tendo sido peça importante na Supercoppa Itália, pegando o último pênalti de Dybala, garantindo o título para os Rossoneros.

Dele Alli (Tottenham – 20 anos): Sendo considerado o melhor de uma nova geração que surge na Inglaterra, Dele Alli tem se mostrado um verdadeiro postulante a world-class no futuro. O meia do Tottenham Spurs é especial e é um ponto importante para o rendimento do time de Pochettino na Premier League desde a temporada passada.

(Reprodução/Daily Mail)

Aparecendo muito bem dentro da área, em jogadas que geralmente passam pelo pé de Eriksen e Kane, Alli é o U21 com mais gols marcados dentre as 5 grandes ligas na Europa, dividindo o posto com Timo Werner, ambos com 14 gols. Incluindo os jogos de Champions League e Copas, o jovem possui 17 gols marcados e 4 assistências em 42 jogos, números que junto aos da temporada passada se tornam ainda mais absurdos. Nos seus primeiros 60 jogos de Premier League, Dele fez 24 gols e deu 12 assistências, com incríveis 36 participações em gol, sem dúvidas uma joia a ser lapidada.

André Silva (Porto – 21 anos): A camisa 10 do Porto, tão mística que recentemente teve até James Rodriguez como dono, hoje está nas mãos de um jovem atacante português, que não sente a pressão. André Silva é considerado, ao lado de Paciencia, a maior esperança de Portugal para seguir o legado de craques deixado por Figo, Pauleta e Cristiano Ronaldo.

(Reprodução/A Bola)

O atacante possui 19 gols e 6 assistências em 33 jogos na Temporada 16/17 e principalmente na UEFA Champions League foi importantíssimo para o avanço dos Dragões às oitavas, participando de 6 dos 11 gols da equipe no torneio. Na seleção nacional, é dono da preferência da maioria dos torcedores e tem feito parte de uma dupla letal com CR7 no ataque. Em meio a preparação para a Copa das Confederações, a dupla marcou 11 dos últimos 16 gols de Portugal nas Eliminatórias para a Copa da Rússia. Um ponto interessante sobre André, é sua capacidade de variação, rendendo muito bem como centroavante ou mais aberto a direita, o que abre um leque de opções para Fernando Santos na seleção.

Kylian Mbappé (Mônaco – 18 anos): Um jovem avançado de apenas 18 anos, que começa a temporada no banco e depois vira o principal jogador de um time que alcança as quartas de uma Champions League? História de cinema… história de Mbappé! O atacante francês que encanta a todos no mundo do futebol, tem um faro de gol inigualável.

(Reprodução/Goal.com)

Nos últimos 18 jogos em todas as competições, ele possui 18 gols e pela Ligue 1, possui a incrível marca de participação direta em um gol a cada 56 minutos, com 12 anotados e 5 assistências. Ele é cotado para assumir a camisa 9 de um dos gigantes na janela de verão e já foi elogiado inclusive por Zidane.

Julian Weigl (Borussia Dortmund – 21 anos): O volante alemão de apenas 21 anos já é apontado como um dos melhores meio-campistas de todo o mundo, mesmo que em um patamar abaixo dos já consolidados. Com uma qualidade de passe invejável e condição de balancear a partida como poucos, Julian Weigl despertou o interesse de PSG e Real Madrid, mas renovou com o Borussia Dortmund até 2022.

(Reprodução/AS)

Sendo peça essencial no esquema da equipe aurinegra, o jogador atua geralmente na posição entre a zaga e os meia-atacantes, ou seja, é responsável pela contenção e pela saída de bola da equipe. Ele é o jogador com mais passes certos na UCL 16/17 e chegou inclusive a ser convocado para a Eurocopa em 2016, passando a ser apontado por muitos, inclusive por Toni Kroos, como um dos maiores talentos a serem lapidados da posição.

Leroy Sané (Manchester City – 21 anos): Sané é a cara da crescente do Manchester City na temporada. O jovem meia-atacante, que tem jogado aberto pela esquerda já possui 11 participações em gol (sendo 7 delas gols e 4 assistências) em apenas 25 jogos. O alemão que custou 43 milhões de euros aos cofres dos citzens, chegou com vontade de evoluir com Pep Guardiola e isso é exatamente o que se vê.

(Reprodução/Goal.com)

Após grande temporada no Schalke, o garoto tem melhorado constantemente tanto no aspecto tático, quanto no aspecto técnico e se tornou uma peça muito importante para o sistema do treinador espanhol. A qualidade de condução de bola de Leroy é o mais impressionante, o que o leva a proporcionar grandes shows particulares de dribles no extremo do campo.

Mahmoud Dahoud (Borussia Mönchengladbach – 21 anos): Visão de jogo, qualidade na condução de bola, dribles apurados e a possibilidade de trazer dinâmica ao jogo. Essas seriam as características de um segundo volante perfeito e são as características de Dahoud. O jovem sírio, naturalizado alemão, é o dono do meio-campo do Gladbach e impressiona na forma que consegue fazer o time jogar.

(Reprodução/Goal.com)

A título de comparação, o garoto tem estilo parecido com o de Ilkay Gundogan, Thiago Alcântara e Verratti, ou seja, é um jogador que todo time tem necessidade de possuir. Na temporada 16/17 ele possui 2 gols e 5 assistências, mas sempre está lá no início da construção da jogada. Atualmente, é especulado no Liverpool e no Borussia Dortmund e não deve ficar na equipe de Mönchengladbach, em negócio que segundo fontes, custará mais de 15 milhões de euros aos cofres de quem levar. Como já o fez ao lado de Xhaka, deve ter seu futebol potencializado pela presença de outros jogadores de meio-campo de qualidade ao seu lado, como Weigl no BVB ou Wijnaldum no LFC.

Ousmané Dembelé (Borussia Dortmund – 19 anos): Dribles, dribles, dribles, dribles e mais dribles, aliados a uma qualidade de passe acima da média, essa é a marca do garoto francês que encanta a torcida do Borussia Dortmund e é um dos melhores jogadores da Bundesliga na temporada 16/17. Ousmané Dembelé se mostra diferenciado e mais uma aposta que virou realidade na equipe aurinegra.

(Reprodução/L’Équipe)

Contratado para ser mais uma opção no ataque que teria Schurrle, Götze e Reus, o menino que recém-chegado do Mônaco assumiu a responsabilidade e hoje é o melhor da equipe. Com 14 assistências e 7 gols em apenas 32 jogos na temporada, ao lado de Aubameyang tem feito estrago. Das 9 assistências de Dembelé na Bundesliga, 7 foram para Pierre-Emerick finalizar, uma dupla mortal. O Real Madrid já chegou a manifestar o interesse de contar com o jogador, mas no momento ele deve permanecer na Alemanha.

Gabriel Jesus (Manchester City – 19 anos): Alô, mãe?! O camisa 9 do Brasil chegou com moral na Europa e, apesar da lesão que freou a empolgação em cima de si, é uma das principais armas do City para o final da temporada. A sua mobilidade e a capacidade de definição são os motivos disso tudo.

(Reprodução/Veja)

Após a chegada de Tite, Jesus passou a tomar conta do ataque da seleção ao lado de Neymar e com 5 gols é, junto do craque do Barcelona, o artilheiro da Era Adenor. Em Manchester, chegou marcando 3 gols e dando uma assistência nos primeiros 4 jogos na Premier League, colocando Sérgio Aguero no banco. Sem dúvidas, é mais um brasileiro que deve fazer história no futebol mundial e que venha a Copa de 2018.

Sebastián Driussi (River Plate – 21 anos): No River Plate, um jovem rápido e com muita qualidade de drible tem surgido como principal esperança do clube desde a última temporada. O italiano que escolheu atuar pela argentina Sebastian Driussi, de apenas 21 anos, possui a capacidade de jogar em várias posições no ataque, conseguindo abrir dos dois lados ou jogar centralizado, o que já abre diversas possibilidades para os Milionários.

(Reprodução/The Independent)

Possuindo também, muita qualidade de finalização, ele já anotou na temporada 12 em 18 jogos e ao lado de Ignacio Scocco é o artilheiro do Campeonato Argentino. A joia está avaliada em mais de 8 milhões de euros e está na mira do Milan para a janela de verão. Em breve deveremos ver Driussi brilhando no velho continente e na seleção argentina.

Jonathan Tah (Bayer Leverkusen – 21 anos): Sendo um dos zagueiros mais promissores do futebol alemão, Jonathan Tah tem uma qualidade de roubar a bola e se livrar facilmente do atacante, uma característica que qualquer defensor hoje em dia gostaria de ter. Tendo como ponto franco o toque de bola, ele consegue manter uma ótima média de passes certos, e claro, fazer a sua parte na defesa. Desarmes limpos, poucos cartões e principalmente a segurança que ele dá aos seus companheiros.

(Reprodução/Bleacher Report)

Com uma altura de 1,94m, ele consegue ser superior ao adversário na bola aérea defensiva, ajudando nas bolas paradas, e isso não tira as possibilidades de ajudar também em uma bola aérea ofensiva, o que pode proporcionar problemas para o time adversário. Nessa temporada ele jogou 21 jogos, sendo 19 delas no time titular, e com números expressivos, como média de 2,5 interceptações por jogo e 2,4 tackles. Hoje no Leverkusen, já é cotado para assumir a zaga de outros clubes, tanto na Alemanha, quanto no restante da Europa.

Max Meyer (Schalke 04 – 21 anos): Atualmente com 21 anos, o alemão estreou na equipe principal do Schalke 04 com apenas 17 anos, e a partir disso se tornou uma joia para os azuis reais. Sendo um dos principais jogadores da seleção nacional sub-21, foi para as Olimpíadas de 2016 como o capitão do time e grande chave da Alemanha para chegar à final, buscando o possível título.

(Reprodução/Goal.com)

Apesar da grande importância de Meyer para o Schalke, ele atualmente não é titular na equipe, por preferências técnicas. Entrando sempre no segundo tempo, ele dá outra cara para a equipe, segura a bola, pensa a jogada e tem um bom passe curto. Sendo praticamente um meia atacante que arma bem, ele consegue jogar tão bem pelo meio quanto pelos lados do campo, devido ao drible e qualidade na inversão de jogo, o que facilitaria o desenvolvimento do jogo da equipe, já que consegue preencher o lado com um jogador que consegue driblar e dar passes certeiros. Desde que estreou já despertou os olhares de outros clubes europeus, atualmente o Tottenham da Inglaterra é um dos principais interessados.

Comentários

Comentários