Até Quando Ficaremos Carentes de um “10”?

Há anos, o Palmeiras não possui, de fato, aquele craque que chama a responsabilidade e veste a 10. Os últimos jogadores acima da média que acompanhei e que eram camisa 10, e também assumiam a responsa e tinham talento, foram: Alex e Valdivia, sem mais.

Muitos quando lerem este post vão achar estranho a menção ao chileno. Mas ele é um cara acima da média, um craque, pena que sua indisposição e várias lesões, atrapalharam seu desempenho em sua segunda passagem pelo verdão. E eu tenho a total certeza que, caso ele estivesse no Palmeiras ainda, com esse elenco muito qualificado que nós temos, porém muito mal organizado, Valdivia teria enorme destaque, estaria entre os melhores da posição no país, ao lado de Lucas Lima, por exemplo.

Mas o melhor jogador que acompanhei, bem pouco, foi mais por DVD’s, vídeos no Youtube, entre outros, foi o Alex. Um dos jogadores mais injustiçados do nosso futebol. Alex jogou de 1998 até 2002 no Palmeiras. Foi um dos jogadores mais vitoriosos da era Parmalat, conquistou: 1 Copa Mercosul (1998), 1 Copa do Brasil (1998), 1 Copa Libertadores (1999), 1 Torneio Rio-São Paulo (2000).

Enfim, voltando aos assunto da carência de um camisa 10, creio que isso é o que mais faz falta ao nosso time. Aquele cara que busca o jogo, da aquele último passe com uma qualidade que poucos tem, aquele cara que faz gols importantes, um líder dentro de campo. Nosso elenco de 2016, tem jogadores muito qualificados, que podem quebrar um galho ali na armação e tal, porém não é o suficiente, falta talento.

Robinho? Nunca foi camisa 10, meia armador, sempre jogava mais recuado, ou então jogava aberto, como no Coritiba. Allione? Muito habilidoso, tem muito potencial, muito o que provar, mas precisamos de um cara pronto. Régis? Bom de bola, porém era irregular quando jogava no Sport, e não recebe chances. Cleiton Xavier? Jogou muito bem em sua primeira passagem, pode assumir a responsabilidade, mas só vive machucado. Fellype Gabriel? Bom, esse aí eu nunca vi entrar em campo.

Nosso plantel necessita de um jogador diferenciado, coisa que infelizmente não temos no momento, creio que são espécies raras, quase em extinção no futebol brasileiro, os melhores dificilmente jogam por aqui.

Na minha opinião, foi uma das falhas da atual gestão, que atuou tão bem arrumando a casa, deixando as finanças em dia, mas acabou esquecendo desse detalhe, o tal do meia diferenciado. Rumores sobre Everton Ribeiro, Ganso, Lucas Lima, Conca, fizeram com que houvesse uma certa movimentação nos bastidores, porém, nada feito. O nosso 10 estava nas nossas mãos.

Não que nosso elenco esteja jogando mal por falta de um meia diferenciado, claro que não, o time inteiro está, falta compactação e mais variações, mudanças e outra personalidade dentro da cancha.

Nesse post está sendo relatado apenas a opinião de um palmeirense que encontra um meio campo carente de criatividade. Espero que eu esteja errado sobre a minha opinião, também espero que não demore muito tempo para vermos um craque vestir essa camisa 10.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta