Borja x Gabriel Jesus – Palmeirenses sentirão falta do jovem?

Após perder o seu grande destaque, Gabriel Jesus, o Alviverde imponente buscava alternativas para suprir a ausência do jovem craque. Tudo indicava que Willian, Alecsandro ou Lucas Barrios seriam os prováveis substitutos. Mas correndo por fora, sem alardes, o diretor de futebol Alexandre Mattos não desistiu e conseguiu a contratação do destaque da equipe do Atlético Nacional por cinco anos de contrato.

Borja posa ao lado de Alexandre Mattos (Foto: Divulgação)

Miguel Angel Borja é colombiano, tem 24 anos, e chamou atenção pela sua facilidade em marcar gols. O avançado foi eleito o “Rei da América”, marcou cinco gols em quatro partidas na última edição da Copa Libertadores, sendo campeão com o Atlético Nacional-COL, e chegou a colecionar convocações para seleção da Colômbia. Mas nem tudo foi tão simples na carreira do atacante.

Mesmo com pouca idade, Borja já tem bastante bagagem no futebol e não vingou quando foi atuar na Europa, e também, no futebol argentino. Porém, o ano de 2016 reservou muitas boas surpresas. Artilheiro do Torneio Apertura com 19 tentos marcados pela equipe do Cortuluá, chamou a atenção do Atlético Nacional, que perdeu jogadores e obtinha a melhor campanha daquela Libertadores. Borja não sentiu o peso da camisa, e foi fundamental no título dos colombianos, anotando 5 tentos somando semi-final e final do torneio.

Borja fazendo seu segundo gol diante do São Paulo, no Morumbi. (Gazeta Press)

Mas a missão do atacante colombiano não é fácil. O Palmeiras perdeu seu principal destaque, Gabriel Jesus, que se transferiu para o Manchester City. E a tal missão de Borja é fazer com que a torcida não sinta a falta do jovem de 19 anos.

Gabriel Fernando de Jesus é cria da base alviverde e chamou a atenção pelo seus gols nas categorias de base. Aos 17 anos, chegou ao elenco profissional e foi inscrito no Campeonato Paulista de 2015. Só que a titularidade e o destaque começou no segundo semestre do mesmo ano. Gabriel Jesus coleciona dois títulos nacionais (Copa do Brasil 2015, Campeonato Brasileiro 2016) em dois anos de profissional, é o atual camisa 9 da Seleção Brasileira principal, conquistou a medalha de ouro olímpica e foi eleito o Craque do Campeonato Brasileiro de 2016, onde conciliou a artilharia e o título da competição.

Gabriel Jesus (d) com a taça do título brasileiro de 2016. (Gazeta Press)

Com características completamente diferentes, Borja pode ter o que faltou no seu antecessor, o faro de gol e um grande aproveitamento nas finalizações. Porém, o alviverde perde em mobilidade pelos lados e na habilidade do jovem craque, que abria muitos espaços com sua movimentação e jogadas individuais. Abaixo nós analisamos as principais estatísticas e fizemos um infográfico dos dois jogadores.

Borja busca mais a bola no meio campo e fica próximo a área inimiga, ao contrário de Gabriel Jesus que participa muito pelo lado esquerdo da cancha abrindo espaço nas defesas adversárias.

Com um estilo mais “Target Man”, Miguel Borja povoa muito a região central, estando mais próximo do gol adversário, onde é muito letal. Já Gabriel Jesus tem um estilo mais leve, criando jogadas e abrindo o espaço para o jogo vertical e a chegada dos meio campistas, que obtiveram um grande destaque no time do Palmeiras, fazendo o que chamam de “Box to Box”, atacando e defendendo de maneira efetiva.

Estilo diferente do antecessor e uma grande responsabilidade de ser o homem dos gols do Verdão no ano de 2017, podemos ver que o atacante colombiano tem a capacidade de fazer com que a torcida não sinta saudades do menino de ouro Gabriel Jesus.

Comentários

Comentários