Doutor eu não me engano, meu coração é Corinthiano

Fala ai galera, meu nome é Matheus, sou um muleque de 16 anos apaixonado por futebol e pelo meu Corinthians.
Ao contrario de outros colunistas daqui, não sei o que me fez gostar de futebol ou virar corinthiano, simplesmente nasci assim: fanático,doente e apaixonado por esse esporte.
Acho que isso está no sangue, no meu DNA. Desde o meu avô paterno, que infelizmente nunca o conheci de verdade, passando pelo meu pai e chegando em mim. Mas seria injusto não falar da pessoa que talvez tenha sido meu principal incentivador, o Seu Ilidio, meu avô por parte de mãe, hoje falecido mas em vida um filho de italiano, palmeirense fanático e jogador amador na cidade de Jundiaí.
Eu não lembro, só que segundo as conversas de família nos almoços de domingo, ele me fazia assistir os programas esportivos da TV ao seu lado. Fora isso, as tantas histórias, como a do pênalti que ninguém defendia ou a do Ypiranga, um dos grandes clubes paulistas do século passado.
Até por isso, tinha tudo pra ser mais um do chiqueiro. Só não sou por um motivo, porque o futebol não é e nunca será uma ciência exata. E ai que está a graça disso tudo, eu não saber porque sou corinthiano, só ser e pronto.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta