Em Busca da Mitada – Rodada #38

Não é necessário escalar um jogador que faça três gols ou que roube muitas bolas para mitar nessa rodada. Na última do Brasileirão 2016, a pontuação do Cartola não fará sentido, será vazia. Não vai ter graça comemorar um gol daquele zagueiro que só você teve coragem de escalar ou as defesas de um goleiro em que você apostou. O último domingo de futebol do ano será marcado por homenagens aos guerreiros da Chape, que na tentativa de ganhar a América conquistaram todo o mundo. Nada mais justo do que nós, que tentamos dar dicas para a sua escalação de maneira bem humorada, prestarmos também uma singela homenagem. VAMO VAMO CHAPE!

Daneuer (Danilo): Inspirado pelo Espírito de Condá, o arqueiro da Chape cata muito! Além de ser um baita pegador de pênaltis, Danilo fecha o gol em todas as partidas e é, com certeza, uma das unanimidades do Campeonato. 

Caramelo para Amarelo (M. Caramelo): Seguro na defesa e ágil no ataque, Caramelo é um mito. A certeza é que receberá um cartão amarelo, mas quem se importa? Ídolo total. 

Denerto Carlos (Dener Assunção): Rápido, forte e craque. Faltam adjetivos para o lateral esquerdo da Chape. Certeza de muitas roubadas de bola e assistências. 

Thiguenbauer (W. Thiego): Thiego seu monstro! O zagueiro mete gol demais, meus amigos. Bola na área é certeza de caixa quando esse cara tá dentro da área do adversário.

Empire State de Chapecó (Neto): GIGANTE. O zagueiro de 1,97m de altura é uma torre na defesa. Por ele, nem WI-FI passa. 

Gilttuso (Gil): GIL GIL GIL! Quando ele joga ao lado de Josimito, o meio-campo da Chape fica impenetrável. Uma barreira humana, uma muralha de raça e muita vontade. Não para de correr por um segundo. 

Josimito (Josimar): Josimonstro é uma fonte inesgotável de garra dentro de campo. Um verdadeiro guerreiro que quando veste a armadura verde e branca encara o jogo como uma grande batalha. 

Pelé Santana (Cleber Santana):  Haja classe no pé de um homem só. Cleber joga de terno, faz o que quer com a bola e os adversários. Sem contar que a cobrança de falta sempre vem com puro veneno. Assistência é com ele mesmo. 

Thiaguinho sem Pagode (Thiaguinho): Uma flecha com a bola nos pés e um canhão quando atira. Faz a defesa adversária tremer quando corre em direção ao gol. Letal e muito importante para a equipe. 

Ananiesta (Ananias): Dono do estádio do Palmeiras, o baixinho é genial quando tem o domínio da pelota. Ajuda bastante na recomposição e excelente para jogos decisivos. 

CristiKempes Ronaldo (Kempes): Artilheiro do Verdão e dono de uma cabeleira de dar inveja. Que penteado! Mete gol de cabeça, de joelho, de barriga, de direita, de esquerda e até mesmo sem querer, de tão artilheiro que é. Kempes em campo é certeza de bola na rede.

Harry Potter do Oeste (Caio Jr): Fez magia junto ao time da Chape ao chegarem a final da Copa Sul-Americana. Mais que um técnico, Caio é um pai para os seus comandados e com muita humildade os guia como um maestro para o triunfo. 

Menção Honrosa: Arthur Messi, Power Rangel, Mago Canela, Machadoateng, Gímonstro, Lucas Gomovic, Yaya Biteco, Sergio Manusquets, Zoumarcelo e toda a delegação de guerreiros. 

Você pode mitar nessa rodada homenageando esses jogadores em sua escalação, mandando energias boas para as famílias, se associando ao clube, comprando camisas e produtos oficiais para ajudar etc.

Vão em paz, mitos! Sentiremos saudades…

 

Comentários

Comentários