Molho shoyu no macarrão italiano: os chineses ressuscitaram o Milan

Colaborou: Yuri Laurindo

Desde os tempos áureos na década de 90, passando por Maldini e chegando até Ronaldinho mais recentemente, o Milan sempre foi um clube de respeito que conquistou fãs por todo o mundo. Os Rossoneros, por sua vez, viveram nos últimos anos tempos obscuros na sua história, com campanhas pífias na Série A e se viram obrigados a apostar suas fichas em jogadores medíocres como Niang, Abate e companhia.

Em 2017 com Berlusconi vendendo o clube para os chineses, uma luz no fim do túnel parece ter aparecido. Os reforços de alto nível tem chegado a Milão e na bagagem trazem esperança para o torcedor alvinegro. Mas porque a chegada de um time praticamente completo pode levar o clube ao topo da Europa novamente?


Na goleada por 4 a 0 sobre o Bayern na Pré-Temporada, o Milan deu show. 

A temporada parecia que ia começar um desastre com Mino Raiola fazendo de tudo para a maior joia milanesa sair do clube. Por fim, o goleiro de 18 anos Gianluigi Donnarumma finalmente renovou o seu contrato com o clube de Milão. Sendo atualmente um dos goleiros mais promissores do mundo, a permanência dele é essencial para que a equipe obtenha mais regularidade, já que ele vinha de espetaculares atuações na última temporada após assumir a titularidade com apenas 16 anos. O salário do jovem italiano, que passou a ser o 4º jogador mais bem pago da Calcio A, foi bastante contestado pelos torcedores mas ainda assim é considerado um bom negócio, tendo em vista o seu potencial e por ser uma questão mais rentável do que ir em busca de outro goleiro titular. Um bom time começa por um bom goleiro e disso o Milan sabe muito bem.

Já outras línguas dizem que começamos a organizar nossa casa pela cozinha, pois bem, já temos um goleiro, vamos arrumar nossa defesa por completo. Os chineses deram um toque de molho shoyu no macarrão dos italianos e deram um gosto especial para o setor defensivo rossoneri. E arrumaram mesmo. Quatro contratações pontuais e de níveis absurdos chegaram ao clube para jogar na linha da frente de Gigio.

Começando pelos beques centrais, de cara, o clube apresentou o zagueiro Musacchio, ex-Villareal. Disputado por diversos clubes, o argentino foi um dos maiores destaques da La Liga 16/17 e passa muita segurança, chegando para vestir a camisa e jogar. Ao lado dele estará, nada mais, nada menos que Bonucci. Um dos melhores defensores do mundo nas duas últimas temporadas, o alto e classudo italiano assinou com o Milan após pagamento de €40m, se tornando um dos zagueiros mais caros da história. Ao lado de Chiellini e Benatia/Barzagli fez parte de um trio de zaga histórico e dispensa comentários.

O zagueiro Bonucci chega a Milão para assumir a camisa 19. (Reprodução/AC Milan)

Para as alas vieram os outros dois reforços para fechar a linha de 4. Na esquerda o cobiçado Rodríguez, ex-Wolfsburg da Alemanha, chegou após um dos maiores leilões da janela, no qual, outros gigantes chegaram a participar. O Suíço chegou a jogar, também, na posição de zagueiro em alguns jogos no clube alemão, e não deixou a desejar. A versatilidade e sua qualidade de passe irão ajudar ao dar amplitude no ataque. Além de ser um exímio cobrador de pênalti, a sua força física, que lhe ajuda na marcação, é o aspecto que o faz ter tanto destaque no cenário europeu. Já na direita, uma promessa sensação da Calcio A na temporada passada tem tudo para se provar como uma das melhores contratações da janela. Conti foi o melhor lateral-direito da Serie A em 16/17 e anotou incríveis 8 gols e 5 assistências no campeonato (na lateral!!!!). Com apenas 23 anos, na equipe do San Siro, o italiano pode se afirmar como um dos melhores defensores pelo extremo direito do mundo.

Rodríguez chegou como um dos melhores do mundo na lateral-esquerda. (Reprodução/AC Milan)

No meio-campo, o antigo Milan não contava com muitos jogadores que conseguissem dar ritmo ao jogo e que protegessem a defesa ao mesmo tempo. Franck Kessie que fez grande temporada pelo Atalanta e Lucas Biglia que foi um dos destaques da Lazio na última temporada, chegaram para resolver esse problema. O marfinense traz contenção e habilidade, participa do ataque sem deixar o time desprotegido, tem controle total do jogo e sabe o que fazer quando está com a bola. Já o argentino seria o volante de marcação com um bônus, já que tem bastante qualidade de passe. Isso tudo faz com que a meiuca se torne mais forte, e isso irá ajudar o time a lutar pelo Scudetto.

Muito vigor físico e qualidade. Esse é Kessié, jovem de 20 anos. (Reprodução/AC Milan)

Mais a frente, os rossoneros agora contam com o turco Hakan Çalhanoğlu, clássico meia armador que veio de boas temporadas com Bayer Leverkusen da Alemanha e já assumiu a camisa 10 do clube de Milão. Contando com uma precisão fora do normal nas cobranças de falta, sendo um dos melhores do mundo nesse quesito, Hakan tem um pé calibrado. Lançamentos impressionantes, controle de bola impecável e qualidade de armar as jogadas invejável, sempre deixando o atacante na cara do gol. É considerado um dos melhores reforços dessa janela de verão. Junto com Bonaventura, os novos jogadores do Milan prometem formar um meio-campo forte, sem deixar de lado a habilidade.


Hakan já apresentou seu cartão de visitas e marcou esse golaço contra o Bayern na goleada milanesa.

Para o ataque, os milaneses não decepcionaram nas escolhas. Logo de cara, um jovem português, artilheiro da seleção ao lado de Cristiano Ronaldo foi anunciado. Se trata, somente, de André Silva, a maior promessa lusitana e maior esperança para substituir o robô no futuro. Com um porte físico muito bom, André se destacou no Porto pelos seu faro de gol e pela mobilidade que conseguia trazer ao time em contra-ataques. O atacante consegue fazer o papel, tanto de segunda atacante, quanto de centroavante, já que também conduz a bola muito bem e tem certa visão de jogo, não tão comum para os mais avançados.

André Silva é tido como sucessor de CR7 na seleção lusitana. (Reprodução/AC Milan)

Outro nome que desembarcou em Milanello foi Borini, italiano que estava no Sunderland, da Inglaterra. Possuindo 26 anos, talvez, o jogador seja o mais subestimado de todas as contratações milanesas. Rápido e com grande noção de movimentação, ele consegue penetrar muito bem na área para marcar seus golzinhos de perna direita. Sem sombra de dúvidas, não está no quilate da maioria dos reforços, mas poderá adicionar, e muito, em variações de jogo para o elenco.

Por último, a cereja do bolo. Um centroavante world-class para jogar ao lado de André Silva pareceu ser uma preocupação de Vincenzo Montella desde o início. E ele veio. Por empréstimo com passe fixado de 20M de euros, o Milan anunciou o croata Kalinic, ex-Fiorentina, e levou a torcida ao delírio. Anotando 20 gols na última temporada, ele foi alvo de grandes clubes na janela. Letal com a perna direita, o centroavante chega para tentar um espaço entre um dos melhores do mundo na posição, liderando o ataque rossoneri. A mudança de time de Nikola foi uma das principais movimentações da janela na Itália e demonstrou ao mundo que os chineses não vieram para brincadeira.

No mais, a reformulação milanesa deve marcar o início de mais uma época de ouro, quem sabe trazendo a equipe de volta aos holofotes na Europa. De cara, o encaixe deve ser mais lento, mas no decorrer da temporada, Montella, que já demonstrou ter condição de fazer um time jogar futebol, deve conseguir organizar a equipe e torná-la forte. Caso isso ocorra durante a fase final da UEFA Europa League, o Milan tem grandes chances de se sagrar campeão e retomar, já rapidamente, a condição de disputar novamente uma Champions League.

No campeonato nacional, a principal rival na busca pelo título será a Juventus, que após um ano mágico, quase coroado com um título continental, novamente chega muito forte. Será difícil tirar o Scudetto de Turim na temporada 17/18, mas sem dúvidas, aquela facilidade a Velha Senhora não terá mais. A ver onde os Rossoneros chegarão na primeira temporada dessa nova história e também, ao que o Milan será capaz no fim dessa e no início da próxima década. Mundo, tremei, o gigante está de volta!

Comentários

Comentários