Novos Ares

Após ser eliminado na Copa do Nordeste, Falcão deixa o comando do Sport

Foram 21 jogos nesta temporada, e o Sport ainda não conseguiu se encontrar dentro de campo. Com o elenco bem mais qualificado que a maioria de seus adversários no estadual e no Nordestão, já passou da hora deste time começar a apresentar um futebol melhor.

Com exceção de algumas partidas isoladas, como contra Fortaleza, Santa Cruz e Náutico na Ilha, em que o time conseguiu manter um padrão, o técnico Paulo Roberto Falcão vinha encontrando muitas dificuldades para armar a equipe. O time que aos trancos e barrancos foi avançando no regional mostrou que faltava apenas um pouquinho para um desastre. Que veio com a eliminação para o Campinense, nos pênaltis, no último domingo.

A pressão por resultados e, acima de tudo, boas atuações, fez com que a manutenção de Falcão se tornasse inexplicável na visão de grande parte da torcida, mas curiosamente, não desta diretoria, que se mostrou bem paciente com Eduardo Baptista em 2015 após sequências de derrota.

Não aconteceu como se esperava. Uma pré-temporada inteira planejada pelo treinador vai por água a baixo. E o Clube agora deve se mostrar ágil e coerente na escolha do novo comandante. A pouco menos de um mês para o início do Brasileirão, o novo técnico terá um grande desafio para preparar um time novo e que consiga jogar um futebol consistente.

A demissão foi inesperada, mas necessária. O time precisa de novos ares e de uma injeção de ânimo, e ficar na inércia esperando as coisas acontecerem sem que houvesse mudança alguma não era a escolha mais recomendada.

Falcão no comando do Sport:

  • 34 Jogos
  • 17 Vitórias
  • 6 Empates
  • 11 Derrotas

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta