O XI mais promissor da UEFA Euro U21 2017

Colaborou Allefe Soares 

No dia 16 de junho, começa na Polônia a Eurocopa Sub-21. Contando com a presença de 12 seleções, jogadores jovens já consagrados e algumas promessas menos badaladas no mundo do futebol, o torneio promete ser eletrizante e deve se destacar frente à Copa das Confederações como melhor torneio de seleções dessa virada de temporada europeia.

Nós do Sem Clubismo montamos um XI, com algumas alternativas, mesclando jogadores mais e menos conhecidos, de quem deve chamar mais atenção durante o campeonato. Levamos em consideração o potencial e a grife do jogador, deixando alguns nomes renomados de fora, devido a já serem realidade.


GOLEIRO – PICKFORD (Inglaterra)

O britânico de apenas 23 anos possui um repertório de defesas difíceis diversificado na Premier League. Maior destaque do Sunderland, o goleiro é o principal nome para substituir Joe Hart, em má fase no Torino, no gol do English Team. Na Europa se sabe que é questão de tempo para Pickford ganhar o posto de goleiro titular de algum gigante e já tem proposta pra assumir a baliza do Everton, tradicional equipe de Liverpool.

Alternativa:

Gianluigi Donnarumma (Itália): Titular do Milan e um dos melhores goleiros do mundo, Gigi vai substituir Buffon na Azzura em breve. É o maior destaque da nova geração do futebol mundial, chama-lo de apenas realidade já é pouco.


LATERAIS – CANCELO (Portugal)

Com o nome já ligado ao Barcelona, João Cancelo, lateral-direito do Valência, foi um dos melhores jogadores da La Liga na temporada 2016/17. Com 23 anos, o português possui velocidade e grande capacidade de recomposição, além de se destacar pela qualidade de passe e lançamentos quando chega à frente. O luso é mais um da geração portuguesa que promete muito, se for bem trabalhada e se aliar a liderança de Cristiano Ronaldo para a Copa de 2018.

BARRECA (Itália)

Apenas 22 anos e Antonio Barreca já se destaca na Serie A. Lateral-esquerdo do Torino, tem a força física como uma das suas maiores virtudes. Se destacando pela solidez defensiva, o italiano tem tudo para ser o titular da Azurra na Copa de 2022 e integrar o elenco já para 2018. Além disso, não deve demorar para o jogador sair de Turim rumo à um clube maior.

Alternativa:

Andrea Conti (Itália): Lateral da Atalanta, Andrea Conti estrou recentemente na equipe principal da Azzurra. Sendo destaque da maior sensação do futebol na terra da bota em 2016/17, deve chegar a Copa em 2018 e talvez abocanhar uma titularidade dependendo da fase de Darmian.


ZAGUEIROS – CALDARA (Itália)

Apenas 23 anos de idade e pilar de uma Atalanta que pela primeira vez em muitos anos conseguiu se destacar na Serie A, esse é Mattia Caldara. Já contratado pela Juventus por €15M, para figurar no melhor elenco defensivo do mundo a partir de 2018, o jovem italiano impressiona pela impulsão e tranquilidade na marcação. Tem tudo para chegar na Vecchia Signora e tomar conta da posição, quem sabe assim, também assumindo-a na Azzurra principal.

MILENKOVIC (Sérvia)

Milenkovic tem apenas 19 anos e atuando pela Partizan despertou o interesse da Juventus. Apesar disso, a Fiorentina temendo que a equipe de Turim levasse mais uma joia mundial, como fez com Caldara, correu contra o tempo e anunciou o sérvio pelo valor de €5.1M. Vale a pena ficar de olho no jogador, que possui uma boa altura e muita força física, além de muita tranquilidade para sair jogando com a bola nos pés, principalmente se comparado aos jogadores de sua idade.

Alternativa:

Jesús Vallejo (Espanha): Fruto das canteras do Zaragoza, Vallejo foi adquirido pelo Real Madrid e cedido ao Frankfurt para a disputa da Bundesliga. Sendo um dos destaques defensivos do Campeonato Alemão, é um dos pilares da seleção de base espanhola e tem grande chance de virar opção na equipe madrileña principal já na próxima temporada, suprindo a saída do português Pepe.


MEIO-CAMPISTAS – LLORENTE (Espanha)

Marcos Llorente, o volante moderno. Importantíssimo para o jogo do Alavés, finalista da Copa do Rei, o jogador de 22 anos evoluiu muito no pequeno clube espanhol. Cria do Real Madrid, a força física de volante está presente no estilo do garoto, mas ele possui um diferencial: consegue iniciar o jogo muito bem e não somente fazer o “arroz com feijão”, o que é comum ente a maioria dos volantes pelo mundo. Em 2017/18 vai retornar para Madrid para ser a sombra de Casemiro no meio-campo merengue e a Eurocopa Sub-21 pode ser o primeiro passo para tentar ameaçar ainda mais a titularidade incontestável do brasileiro.

DAHOUD (Alemanha)

De descendência Síria, Dahoud é um jovem meio-campista que possui um equilíbrio exemplar na forma de jogar futebol. Jogando sempre de cabeça em pé, conseguindo fazer a bola girar por todo campo, facilitando a transição da defesa para o ataque, ainda apresenta solidez defensiva, sendo um camisa 8 nato. Recentemente foi contratado pelo Borussia Dortmund e é o principal reforço dos aurinegros para a temporada 2017/18, após grande temporada no Borussia Monchengladbach.

CEBALLOS (ESPANHA)

Um jovem de apenas 20 anos, cria do Betis chamou atenção no Europeu sub-19 em 2015 e agora está dando o que falar na La Liga. O camisa 10 dos alviverdes, Dani Ceballos impressiona pela velocidade, visão de jogo e qualidade de finalizar jogadas à média distância. Ao lado de Saul, deve fazer uma dobradinha interessante no meio-campo da Fúria nessa Euro U21, vale ficar de olho, já que a tendência é que em breve ele vista a camisa de um dos gigantes espanhóis e teve seu nome associado recentemente ao Atleti.

Alternativas:

Ward-Prowse (Inglaterra): O meio-campista do Southampton foi um dos destaques da Premier League na última temporada e já teve seu nome associado aos gigantes ingleses. Possui muita força física e qualidade de marcação, sendo um dos pilares da meiuca do English Team U21.

Saúl (Espanha): Reconhecido após golaço contra o Bayern em uma semifinal de Champions League, é a maior válvula de escape do Atlético de Madrid, possuindo muita qualidade na condução de bola e finalização. 


ATACANTES – BRUMA (Portugal)

O winger português Bruma é considerado um dos pilares da nova geração lusitana para as Copas de 2018 e 2022. Muito rápido e endiabrado, o jovem consegue se livrar facilmente da marcação com dribles curtos, além de ter certa facilidade na finalização de jogadas. Anuncriado pelo RB Leipzig em negócio junto ao Galatasaray, Bruma é natural de Guiné-Bissau e tomou conta dos noticiários ao chegar na Turquia anunciando que queria ser maior que C. Ronaldo. Apesar das polêmicas, ele vem correspondendo em um mercado alternativo e pode pintar em algum clube gigante caso atue bem na Alemanha.

GNABRY (Alemanha)

Velocidade, dribles rápidos e a capacidade de infernizar qualquer defesa, esse é Gnabry, jovem alemão que é o novo reforço do Bayern München. Se destacando no Werder Bremen, o jogador despertou interesse dos bávaros pelos seus golaços, partindo de trás pelos extremos do campo e suas assistências possibilitadas pela sua visão de jogo, sendo o substituto perfeito para a eventual ausência de Robben e Ribéry na equipe. O jogador tem tudo para ser o destaque da seleção alemã, tanto na Euro U21, quanto em futuras competições já na categoria principal.

SCHICK (República Tcheca)

 

Recentemente um jovem canhoto tcheco começou a chamar atenção na Itália. Se trata de Patrik Schick, atacante de 1,87m da Sampdoria. Com muita velocidade e um faro de gol absurdo, o garoto de apenas 21 anos é a principal joia da República Tcheca e é uma das prioridades da Juventus para a próxima temporada, sendo questão de tempo para o anúncio. Diferente do que sua altura pinta, Schick também controla a bola muito bem, o que aliado a suas outras virtudes o credencia para ser o futuro do futebol mundial. Caso seja anunciado pelas zebras de Turim, os holofotes se voltarão para ele na Euro U21, mas independente disso, como destacamos aqui, vale a observação.

Alternativas:

Zivkovic (Sérvia): Jogador de muita velocidade e qualidade de drible, o jogador é tratado como ouro no Benfica. Não despontou como era imaginado, mas mesmo assim tem tudo para ser uma estrela no futuro.

Petagna (Itália): Um killer, um matador nato, esse é Andrea Petagna, mais um da escola recente de centroavantes italianos. Com 1,90m faz o que se espera de um grandalhão, gols de cabeça e finalizações precisas quando necessário. Pertence ao Milan e está emprestado à Atalanta. 


Sem dúvidas a Euro Sub-21 na Polônia deve ser um grande atrativo para o amante do futebol nesse mês de junho e é sempre importante lembrar alguns nomes que se destacaram no torneio, alavancando sua carreira. Jogadores como Thiago Alcântara, Isco e Morata, destaques em 2013 pela campeã Espanha; e Mata, Welbeck, Shaqiri e Xhaka, destaques dos finalistas Suíça e novamente, Espanha em 2011, partiram dali para a glória no velho continente.

Comentários

Comentários