Primeira vez no profissional: o que esperar dos novos canteranos madridistas nessa temporada.

Atualmente ‘La Fábrica’ conta com mais de 270 jovens jogadores em 12 equipes juvenis. O Real Madrid Castilla é uma equipe totalmente profissional, todas as outras equipes da cantera são equipes juvenis, desde under-19-year-olds até under-8-year-olds e cada uma delas compete em uma liga própria. Os jogadores devem progredir em cada etapa da base se quiserem eventualmente estrear no time profissional.

As categorias da cantera do Real Madrid.

 

Juvenil A do Real Madrid dirigido por Guti conseguiu um triplete na última temporada.

Jogadores como Raúl, Álvaro Arbeloa, Iker Casillas e o próprio Guti, fizeram parte da base e do profissional do clube madrileño. No elenco atual conta com nove jogadores vindo da base, sendo eles os goleiros Kiko Casilla e Luca Zidane, os laterais Dani Carvajal e Achraf, o zagueiro Nacho, os volantes Casemiro e Marcos Llorente, e os atacantes Lucas Vázquez e Borja Mayoral. Entre esses, quatro irão fazer sua primeira temporada entre os profissionais.

Os antigos canteranos conquistaram seus espaços na maior equipe do mundo.

Luca Zidane:

Luca vinha sendo o goleiro titular do Real Madrid Castilla com grande importância e tem apenas 19 anos. Com a saída do 3º goleiro Rubén Yáñez para o Getafe, o jovem francês será a nova 3º opção do elenco. Ele irá continuar com a equipe do Castilla e será convocado quando necessário.

Luca atuando pelo Castilla.

Achraf Hakimi:

O lateral-direito Achraf Hakimi de apenas 18 anos chega ao profissional para ser reserva do Dani Carvajal após a venda do brasileiro Danilo para o Manchester City. Impressionando na pré-temporada, o marroquino conseguiu a confiança do chefe Zidane. Achraf se mostrou muito bem ofensivamente e defensivamente quando foi titular contra a Fiorentina pelo Troféu Bernabéu. Sofreu com as viradas de bola e seu domínio ainda precisa ser trabalhado nos treinos.

Zidane acredita no potencial do jovem marroquino.

Marcos Llorente:

Após sofrer para achar um jeito de substituir o volante Casemiro no final de 2016, Zidane precisava de um primeiro volante reserva para a nova temporada, mesmo com Kovacic fazendo muito bem a função. Marcos Llorente saiu, no ano passado, do Castilla para o Aláves em empréstimo para conseguir minutos. Na temporada passada, em 32 jogos, o volante espanhol teve 87% de passes certos, foi o jogador sub-23 com mais tackles pela La Liga e contou com incríveis 86 interceptações. Lá conseguiu tudo que precisava, reconstruiu sua confiança e está disposto a mostrar que pode disputar vaga no time titular. Durante o final da janela, clubes como Sevilla, Chelsea e Tottenham demonstraram interesse no jogador, mas o Real não quis negociar. Caso o jogador não tenha tantas chances nessa primeira parte da temporada, o Real Madrid deve pensar se irá liberar Llorente em janeiro em meio ao interesse desses clubes.

Llorente terá uma longa jornada nessa temporada.

Borja Mayoral:

Comparado por alguns torcedores, no começo da sua carreira, com o ídolo merengue Fernando Morientes, Borja Mayoral tem a tarefa mais difícil dos novos jogadores. Com a venda de Morata, que foi fundamental para o título espanhol do Real Madrid na última temporada, Mayoral receberá muito mais pressão na busca de gols. Seu empréstimo ao Wolfsburg da Alemanha não agregou o tanto que se imaginava. Sendo reserva de Mario Gomez, o jovem espanhol fez apenas 2 gols em 19 jogos. A oscilação de Benzema preocupa e apesar disso Mayoral terá que ser além do normal para ganhar algum espaço.

Mayoral tem uma missão complicada.

A temporada é longa, o Real Madrid busca por mais 3 títulos na temporada e tentar a inédita façanha de ser tricampeão da Champions League. Zidane é um técnico confiante, ele tem o elenco na mão e sabe como utilizar cada um dos jogadores tirando o melhor deles em campo. A concorrência para um jovem canterano no time principal é gigantesca e eles terão que lutar.

Comentários

Comentários