SC Scout #1 – Bundesliga e La Liga

Por Bruna Mendes e Yuri Laurindo

A temporada 2016/2017 está terminando e com ela a chuva de transferências vem com toda a força. Clubes da Europa se movimentam buscando novos nomes para tentar alcançar um desempenho cada vez melhor. Nós, do Sem Clubismo, resolvemos fazer uma lista de sugestões de nomes que melhorariam cada um dos grandes do Velho Continente em uma série de posts. Hoje, nós vamos começar com dois clubes da Bundesliga e quatro clubes da La Liga.


Bayern München: Eliminados da UEFA Champions League 16/17 nas quartas pelo Real Madrid e na semifinal da DFB Pokal pelo Borussia Dortmund, os bávaros tiveram uma temporada abaixo da expectativa, apesar do título alemão. Para a próxima temporada, o Bayern de Munique sofrerá baixas muito importantes, principalmente devido a aposentadorias. Lahm e Xabi Alonso abandonam o futebol esse ano e o clube vai ter que buscar substitutos a altura.

Para 2017/18, o gigante da Baviera já anunciou a contratação de Süle, zagueiro que deve resolver o problema no elenco, que sofreu com apenas duas opções de origem, e do volante Rudy, ambos do Hoffenheim. Apesar disso, ainda há uma necessidade de mudanças em alguns setores, agregando jovens talentos aos experientes com muito tempo de casa.

Para substituir o lateral-direito Lahm, quem deve jogar na posição é Kimmich, porém o alemão já declarou a preferência por atuar no meio. Visando essa situação, o Bayern poderia buscar um nome para realizar a função e quem surge bem é Semedo do Benfica. O jovem de apenas 23 anos tem se destacado na Liga NOS e já começa a figurar entre os convocados da seleção lusitana.

No meio-campo, um jogador com características de marcação e que agregaria na saída rápida é importante pelas características de jogo dos alemães com Ancelotti. Por isso, Tolisso do Lyon surge como uma boa opção, bem mais badalada e que custaria bastante dinheiro aos cofres do clube de Munique. Além dessa característica, uma renovação no elenco entre os que atuam mais abertos é importante, já que Robben e Ribery já não aguentam o ritmo de jogos.

Tolisso está avaliado em cerca de 35 milhões de Euros e esteve na pauta da Juventus (Foto: ASSOCIATED PRESS)

Pela esquerda, Brandt do Leverkusen é uma boa opção pela idade e preço, se destacando pelas características de qualidade no passe e ampla capacidade de recomposição, já pela direita o mercado português poderia ser novamente explorado. Franco Cervi do Benfica e o jovem Gelson Martins do Sporting agregariam em velocidade, sendo opções para variações com a saída do canhoto holandês da equipe. Basicamente, o Bayern não precisa de grandes mudanças, somente alguns ajustes e de nomes para substituir medalhões que estão tendo seu prazo de validade expirado.

Jogadores: Tolisso (Lyon), Semedo (Benfica), Brandt (Leverkusen), Cervi (Benfica), Gelson Martins (Sporting)


Borussia Dortmund: A temporada 2016/17 do Borussia Dortmund foi muito abaixo da média. Apesar do clube alemão ter alcançado as quartas-de-final da UEFA Champions League, o rendimento da equipe na Bundesliga assustou os torcedores aurinegros. Com Marco Reus e Mario Götze perdendo grande parte dos jogos por lesão, quem tomou conta do time foi o recém-chegado Ousmané Dembelé, mas sozinho ele não pôde fazer muito.

Devido ao fracasso, a diretoria do clube já correu atrás de novidades para fortalecer o elenco, já oficializando Dahoud, meio-campo do Borussia Mönchengladbach e Toprak, zagueiro do Bayer Leverkusen. Apesar da qualidade dos jogadores contratados, alguns setores continuam carentes e a necessidade de outras peças é visível.

Na zaga, com a chegada de Toprak, o BVB contaria com Bartra, Ginter, Sokratis e o ex-Leverkusen, o que, devido a grande dificuldade dos comandados de Tuchel na marcação em 16/17, não parece ser suficiente. Com isso, a chegada de um novo zagueiro, de preferência com força física e velocidade, seria essencial. Diante dessas características, Gímenez, encostado no Atlético de Madrid, seria uma ótima opção.

Gímenez tem apenas 22 anos e poderia ser mais um jovem a ser protagonista em Dortmund (Foto: Getty Images)

Ainda no setor defensivo, os laterais preocupam da mesma forma. Com Piszczek e Schmelzer, titulares a anos nas duas laterais, envelhecendo, há a necessidade de renovação. Raphael Guerreiro na esquerda já pode assumir bem o lugar do atual capitão, mas Passlack na direita não parece estar tão preparado para entrar no lugar do polonês. Layún, lateral ambidestro do Porto, devido a versalidade e capacidade de atacar e defender bem, é uma opção não tão cara e de muita qualidade que chegaria para somar ao elenco do Dortmund. O mexicano ainda pode fazer a função de primeiro volante, substituindo Julian Weigl e Mikel Merino quando necessário.

Na criação também há problemas. Com Mario Götze tendo uma recuperação que não garante a volta plena ao futebol, um meia mais criativo, com qualidade de passe e de cadenciar o jogo quando necessário, seria uma baita contratação. Eriksen, do Tottenham, apesar da valorização, poderia ser esse jogador e certamente elevaria o patamar do elenco. Outra opção, bem mais barata, é o jovem uruguaio Giorgian de Arrascaeta, do Cruzeiro, que alia qualidade de definição, de passe e a velocidade para levar o time ao ataque.

Jogadores: Gímenez (Atlético de Madrid), Eriksen (Tottenham), Layún (Porto), Giorgian De Arrascaeta (Cruzeiro)


Real Madrid: Logo na sua primeira temporada como goleiro principal, ninguém tinha dúvidas que Keylor Navas era o titular absoluto do Real Madrid. Seguro e com defesas espetaculares, passou uma confiança ao time e à torcida que concretizou sua titularidade. Já em 16/17, em meio a altos e baixos, tudo parece encaminhar para que o time da capital espanhola busque outro goleiro no mercado. Nisso vem muitos nomes na cabeça. O mais cotado é o espanhol De Gea (Manchester United), que já vem sendo especulado desde a saída de Casillas. Leno (Bayer Leverkusen) e Courtois (Chelsea) são outros bons nomes também ligados ao Madrid.

A lateral esquerda do Real Madrid, um problema nas últimas temporadas, não conta com um reserva imediato. Nacho consegue cobrir, e bem, todas as posições da zaga, mas não é um lateral esquerdo de fato. Atualmente, o time conta com Marcelo e Coentrão na posição, mas o português não conseguiu, nessa temporada, estar no mesmo nível dos seus companheiros, lesão em cima de lesão dificultaram a volta dele aos jogos. Muitos jogadores foram especulados desde então, mas Theo Hernandez (Alavés, pertence ao Atletico de Madrid) parece ser a opção preferida de Florentino Perez e  também a mais sensata já que é um jogador jovem e pode ter um belo futuro vestindo branco.

Com a provável saída de Pepe no fim dessa temporada, o time precisaria de zagueiros a altura para substituí-lo. O canterano Jesus Vallejo, atualmente emprestado ao Eintracht Frankfurt, estará de volta ao clube e será um reforço para a próxima temporada. Zidane teve problemas com a falta de zagueiros reservas no time e sofreu bastante com lesões nessa temporada. Inclusive em alguns jogos o treinador francês não conseguiu contar com nenhum reserva da posição. Mas o ponto mais importante é: Vallejo resolveria o problema? Talvez seria mais garantido ir em busca de algum zagueiro mais instruído no cenário europeu. Bonucci (Juventus), Boateng (Bayern) e Alderweireld (Spurs) são os nomes com bastante força, já que contam com muita experiência e com grandes chances de ajudar o Real Madrid a resolver essa adversidade na defesa. Marquinhos (PSG) é outro nome que vem à cabeça, jovem e com um grande futuro, o brasileiro poderia ser uma grande aposta com chances de agregar por mais tempo ao time.

Em todos os anos grandes jogadores são especulados no Real Madrid já que o time costuma adquirir ‘galácticos’ em algumas de suas janelas. Os nomes da vez são Hazard (Chelsea), Dybala (Juventus), e Griezmann (Atlético). Craques, promissores e muito caros, eles causariam uma movimentação absurda no mercado e seriam capazes de elevar o patamar dos Blancos. Mbappe (Mônaco) fez uma temporada espetacular pela equipe francesa, o que chama atenção de muitos gigantes europeus. Sendo uma promessa em curso, não se sabe ao certo se ele irá ‘vingar’ em um time de maior expressão em outro país, mas é uma boa opção para o Madrid.

O Chelsea não deve liberar o belga Hazard por menos de 120 milhões de Libras (Foto: Sky Sports)

De cara fica claro que o Real Madrid quer inovar e isso com certeza vem sendo um grande desafio para o presidente Florentino, que tem a chance de acrescentar mais uma grande estrela ao elenco.

Jogadores: De Gea (Man Utd), Paulo Dybala (Juventus), Bernd Leno (Leverkusen), Theo Hernandez (Alavés), Eden Hazard (Chelsea), Antonie Griezmann (Atleti), Marquinhos (PSG), Leonardo Bonucci (Juventus), Jerome Boateng (Bayern), Toby Alderweireld (Tottenham). 


Barcelona: Medíocre. Esse é o resumo da temporada 2016/17 do Barcelona. Após a Remontada contra o PSG, o clube foi novamente massacrado no primeiro jogo de uma eliminatória, dessa vez pela Juventus, e foi eliminado da Champions League nas quartas. No Campeonato Espanhol, correu atrás do Real do inicio ao fim. As dificuldades em demonstrar um bom futebol fizeram os catalães abrirem mão de Luis Enrique para 17/18, mas além da mudança no comando técnico, reforços são necessários.

Refém por um período muito longo de um 4-3-3 defasado, o Barcelona tentou variações com 3 zagueiros, com Messi de meia, entre outras, mas uma defesa fraca, com dificuldades nas laterais e um meio-campo que não conseguia dar mobilidade ao time, nada adiantou. Em todos os setores então, há a necessidade da chegada de pelo menos um nome, exceto pelo ataque, muito bem servido pelo trio MSN.

A zaga Blaugrana foi totalmente dependente de Umtiti e Piqué, que não possuem substitutos a altura no elenco. Com isso, é importante a contratação de um ou dois nomes para o setor e alguns nomes surgem como boas opções. Maurício Lemos, jovem uruguaio do Las Palmas é o futuro, com uma técnica que o credencia para ser titular no futuro e Miranda, de saída da Internazionale, que pode agregar experiência ao elenco, poderiam elevar o patamar da defesa.

A lateral-direita, com Sergi Roberto vivendo um declínio, é outro ponto da defesa que precisa de novidades. Bellerín, fruto da La Masia hoje no Arsenal, é um sonho, mas as altas cifras para buscar o velocista dificultam o negócio. Com isso, Cancelo do Valencia é uma opção de qualidade similar e preço bem menor, sendo muito capacitado para resolução do problema. A lateral-esquerda, por sua vez, depende da volta de Digne de lesão.

Pelo esquema adotado e consolidado na Catalunha nos últimos anos, o meio-campo do Barça precisa de mudanças urgentes. Jogadores com qualidade na marcação, mas que trabalham bem a mobilidade do jogo são prioridade, o que credencia Verratti (PSG), Nainggolan (Roma) e Kimmich (Bayern) para assumir alguma das vagas. Eles seriam essenciais para potencializar a chegada da bola nos pés do trio MSN.

Verratti é o favorito de culés e diretoria para consertar o meio-campo do Barcelona (Foto: Reuters)

Uma mudança de esquema ainda poderia possibilitar a chegada de jogadores de outras características, como Coutinho (Liverpool), que partindo de trás e chutando de fora da área consegue vencer jogos, ou Eriksen (Tottenham), que com seus passes e visão de jogo pode fazer dobradinha pornográfica com Lionel Messi. Uma mudança generalizada é a única opção para a renovação da esperança dos culés e a tendência é que ela ocorra.

Jogadores: Kimmich (Bayern), João Cancelo (Valencia), Lemos (Las Palmas), Verratti (PSG), Nainggolan (Roma), Bellerin (Arsenal), Eriksen (Tottenham), Coutinho (Liverpool), Miranda (Internazionale)


Atlético de Madrid: Disputar com Barcelona e Real Madrid o título da La Liga sem dúvidas é uma tarefa difícil, mas não é impossível, e o Atlético mostrou isso. Independente do estilo de jogo, Simeone inovou o Atleti. Se destacou muito nos últimos anos na Champions League, o que surpreendeu muita gente.

Titulares invejáveis para muitas equipes, praticamente perfeitos defensivamente, sistema de defesa invejável, incríveis sem a bola, excelente coletivamente, rápidos e fatais no contra-ataque o time impõe seu estilo de jogo em cima do adversário. Mas o que falta para um título da tão sonhada UCL? Nos últimos 4 anos os rojiblancos esbarraram no rival de Madri e deram adeus ao sonho. O time claramente precisa de um bom banco de reservas, jogadores com qualidade seriam vitais para poder manter o time.

Com problemas no ataque, Fernando Torres e Gameiro não conseguem produzir o mesmo tanto que Griezmann, e o time precisa mais do que isso. Lacazatte (Lyon) seria uma excelente opção, possui liderança e rigor, não é um velocista, mas é rápido e conseguiria atender ao que Simeone quer. Outra opção para o ataque, Timo Werner (Leipzig) é uma das grandes promessas alemãs cobiçada pelos grandes da Europa, atacante versátil, joga bem tanto como centroavante como segundo atacante, o que ajudaria muito já que o Cholo gosta de usufruir e faz muito bom uso do 4-4-2.

Timo Werner foi o principal jogador do impressionante RB Leipzig na Bundesliga (Foto: Reprodução/Bundesliga)

Assim como Werner, Fekir (Lyon) é uma ótima opção tanto para o meio-campo quanto para o ataque, bom passador e finalizador, o francês agregaria muito ao time da capital. Gayle (Newcastle) não é nenhuma promessa, 27 anos. Presente sempre no campo de ataque e veloz, não foi bem aproveitado pelo Crystal Palace, mas no Newcastle vem tendo um bom desempenho. Conta com números notáveis pela equipe inglesa e ajudou bastante o time na volta à Premier League. Talvez tenha muitas chances de dar errado no time espanhol, já que nunca jogou em uma grande equipe. Ele teria que se adaptar friamente, porém se encaixasse na equipe, viraria um grande amuleto.

Para suprir a falta de meias, reservas ou possíveis titulares, que marcam e tenham poder de acrescentar no ataque, temos Kampl (Bayer Leverkusen) e Arnold (Wolfsburg), ambos da Bundesliga, seriam opções para manter o meio-campo e não perder a qualidade com substituições. Tendo em vista que o esloveno consegue, também, atuar e contribuir bem pelos lados do campo e o alemão, com apenas 22 anos seria lapidado, as opções poderiam tornar o meio uma grande força. Na questão zagueiro, Koulibaly (Napoli) encaixaria perfeitamente ao lado de Godin, com passes precisos, acrescentaria muito em ataques rápido e lançamentos. O sistema do técnico argentino é muito bem definido e precisa basicamente de comprometimento das peças para funcionar.

Jogadores: Gayle (Newcastle), Timo Werner (Leipzig), Lacazette (Lyon), Fekir (Lyon), Kampl (Bayer Leverkusen), Koulibaly (Napoli), Arnold (Wolfsburg)


Sevilla: Com passagens absurdas pela Europa League, o Sevilla parecia estar à vontade, mas ainda assim, sentia falta da competitividade na própria Espanha. Nos últimos anos sempre esteve atrás do Atleti, Barcelona e Real Madrid, mas tem nome e qualidade diferenciada para disputar de igual para igual. Ganhando sempre a Europa League o time mostrou que pode mais, tanto no seu país quanto numa disputa pela Champions League. Com a saída de Emery para o PSG, o time de Sevilha foi atrás de Jorge Sampaoli depois do mesmo fazer chover com a seleção do Chile e ele, finalmente, teve sua chance de treinar um grande europeu.

Com um meio-campo repleto de bons nomes o time teve uma ascensão grande no início da temporada e em parte dela até esteve brigando pela liderança da La Liga. Uma volta do volante Krychowiak (PSG), que foi para o time francês a pedido do antigo técnico da equipe de Andaluzia, pode ser um grande reforço.

Grzegorz Krychowiak foi destaque do Sevilla no título da Europa League em 2015/16 (Foto: PAP)

Apenas com 3 volantes de marcação no atual elenco, e com alguns deles tendo proposta de outros times no continente, a contratação de um que já fez muito pelo clube e que tem tudo para dar certo de novo, parece ser a melhor opção.

Intenso, essa é uma das palavras que define o Sevilla de Sampaoli, o time sabe controlar bem a partida, tem uma boa presença na área e muitas vezes essa virtude define o placar. Com essa intensidade, nada melhor que pontas na entrada da área e com habilidade. Salah (Roma) e Jesus Corona (Porto) são ótimos nomes, encaixariam com perfeição na equipe, povoariam o ataque muito bem e aceleraria a transição. Quintero (Rennes) é uma opção mais para armar o jogo, bom passe, jogaria atrás dos atacantes sendo o maestro do jogo. Só que tem mais, ele também conta com uma certa velocidade em suas características, isso poderia fazer a diferença e elevar o ataque dos nervionenses. 

Jogadores: Krychowiak (PSG), Salah (Roma), Jesus Corona (Porto), Quintero (Rennes)


A La Liga e a Bundesliga, na temporada 2017/18, prometem ser eletrizantes novamente. Na Espanha, Barcelona e Real Madrid, como sempre favoritos, Atlético de Madrid garantindo a manutenção do seu principal curinga, Diego Simeone e o Sevilla dando trabalho e na Alemanha, o Bayern, super favorito, vai tentar conter novamente as ameaças do Borussia Dortmund para se sagrar campeão, além de tentar segurar a empolgação do RB Leipzig.

A forma com que os clubes vão tratar essa janela, crucial devido à crescente no número de punições da FIFA, deve definir o resultado final dos campeonatos nacionais, além de tornar a UCL mais disputada do que nunca. Esperamos muitos atrativos na Europa para o verdadeiro amante do futebol, que venham os gols, os dribles e obviamente, as emoções que só esse esporte bretão nos proporciona.

Comentários

Comentários