Sem Acréscimos – Brasileirão #3

O intuito do Sem Acréscimos é resumir jogo a jogo a rodada do Campeonato Brasileiro para aqueles que não conseguem acompanhar todas as partidas devido a correria diária, ou simplesmente para quem não curte as enrolações dos principais veículos de mídia e prefere uma leitura mais rápida e direta ao ponto. Sinta-se a vontade para deixar sua opinião no campo de comentários ou através do nosso Twitter @SemClubismo_FC.

Figueirense 2×2 Santos

No início, a partida foi dominada pelos santistas, mas no primeiro ataque dos catarinenses Rafael Moura abriu o placar. A vantagem do Figueira durou pouco, e três minutos depois o Santos chegou ao empate com Vitor Bueno, de pênalti. Em mais uma penalidade, o Peixe virou, dessa vez com Joel. O herói da partida acabou sendo Ermel, fechando o placar nos acréscimos . A torcida da casa ainda ficou na bronca com a arbitragem, que deixou de marcar um pênalti claro a favor do Figueirense.

Botafogo 2×1 Atlético-PR

Em Juiz de Fora, o Furacão dominou o jogo, mas não aproveitou suas chances e segue sem vencer no campeonato. Já o Botafogo, oportunista, conseguiu sua primeira vitória na volta à elite. O Alvinegro agora se encontra na metade da tabela com quatro pontos, enquanto o Atlético amarga a lanterna. Ribamar e Neilton fizeram para o Fogão e Vinicius descontou para o Rubro-negro.

Flamengo 2×2 Chapecoense

O Flamengo recebeu a Chapecoense no Rio de Janeiro em mais uma partida polêmica, onde o resultado teve interferência direta da arbitragem. O pênalti a favor da Chape não existiu, bem como o a favor do Fla, já nos acréscimos. Sendo assim, sem muita inspiração, compactação e com más substituições de seu treinador, os cariocas deixaram o gramado com apenas um ponto e sob protestos da torcida. Os gols foram marcados por Vizeu e A. Patrick para os mandantes e B. Rangel e Hyoran para os visitantes.

América 1×1 Vitória 

Na Arena Independência, em Belo Horizonte, os campeões Mineiro e o Baiano se enfrentaram em um jogo em mais um jogo em que o melhor não saiu com a vitória. O América começou muito bem, com Victor Rangel se destacando muito, junto a Danilo que teve diversas oportunidades em chutes de média distância. O Vitória foi apático durante parte do jogo, princialmente após a saída de Marinho machucado. Em grande jogada do camisa 9, Victor Rangel, o América abriu o placar com um belo chute de fora da área. O Coelho continuou chegando bem, parando no goleiro do Leão. Já no final do jogo, em falha grotesca da defesa americana, o artilheiro Kieza aproveitou e empatou a partida.

Palmeiras 2×0 Fluminense

Em um primeiro tempo extremamente fraco, com apenas uma chance de gol, o duelo parecia que ficaria no empate. Mas com as entradas de Alecsandro e Moisés, o Palmeiras cresceu muito na partida e matou o confronto de maneira rápida. O primeiro tento foi marcado por Vitor Hugo após cruzamento de Dudu. E pouco tempo depois, Alecsandro ampliou após boa jogada de Roger Guedes e Jean. Já o Fluminense, sentiu o golpe e não chegou a incomodar o Verdão.

Coritiba 1×1 São Paulo

Mal treinado e pressionado, o Coritiba empatou em casa com o mistão tricolor. O Jogo foi marcado por muitas chances de gol, principalmente para o lado do visitantes que obrigou o goleiro Wilson a fazer grandes defesas. O Coxa abriu o placar com Alan Santos, de cabeça, porém, a festa durou pouco, já que 12 minutos depois o São Paulo chegou ao empate com Rogério.

Santa Cruz 4×1 Cruzeiro

Em partida muito boa no Arruda, o Santa Cruz massacrou o Cruzeiro. Foi um jogo muito rápido e os mineiros criaram várias chances. Até que brilhou a estrela do “menino” Grafite. O artilheiro do Brasileirão sofreu e converteu o pênalti que abriu o placar. A partir daí o Cruzeiro seguiu pressionado, conseguindo o empate com Arrascaeta, em grande cobrança de falta. Grafite então apareceu de novo, ganhou no corpo de Bruno Rodrigo e desempatou. Logo depois, Keno saiu em velocidade pela esquerda e cruzou para Arthur que fez o terceiro do Santinha. A Raposa presionou, mas pecou muito nas finalizações. E no final da partida, ainda deu tempo para Keno fechar o placar.

Corinthians 3×0 Ponte Preta

O Corinthians dominou do início ao fim e praticamente matou o jogo ainda no primeiro tempo. Kadu, contra, abriu o placar, e Bruno Henrique, quem diria, ampliou com um golaço ainda na primeira etapa. A Ponte melhorou um pouco na volta do vestiário, mas não assustou. E aos 34 Guilherme fez um belíssimo gol pra fechar o caixão e espantar a crise.

Internacional 1×0 Sport

Um jogo morno e sem muitas chances claras de gol. O Inter se aproveitou da fragilidade e instabilidade do momento do Sport e sem sustos venceu pelo placar mínimo. O gol foi marcado por Renê, contra, no segundo tempo. O momento do Leão é preocupante e o time precisa urgentemente de mudanças drásticas se não quiser sofrer no Brasileirão.

Atlético-MG 0x3 Grêmio

Em um jogo que só se viu um time em campo, Grêmio humilha o Atlético Mineiro em pleno Horto. Logo no primeiro tempo o Tricolor Gaúcho se impôs fazendo 3 gols, sendo 2 de Luan e 1 de Marcelo Oliveira, em menos de 30 minutos. Mesmo estando com muitos desfalques, foi preocupante a atuação pífia de todos em campo por parte do Galo.

 

Craque da Rodada: Grafite

Brilhou, mais uma vez, a estrela do veterano Grafite! Pela terceira rodada consecutiva, o atacante do Santa Cruz marcou duas vezes e se isolou como artilheiro do Brasileirão, garantindo o título de Craque Sem Clubismo da terceira rodada. Um monstro!

111

 

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta