Japão — Para o futuro

Japão — Para o futuro

Faltando 1 dia para o início da Copa América, o Sem Clubismo traz uma série de textos especiais sobre a competição. Uma seleção por dia, até a bola começar a rolar, para entrarmos no clima e conhecermos melhor essa rica história.

Por incrível que pareça, o Japão não é estreante na Copa América. Os “Samurais Azuis” disputaram a edição de 1999, sediada no Paraguai. Infelizmente, o desempenho dos japoneses não foi satisfatório. Com apenas um ponto somado, amargaram a lanterna do grupo A.

Em 2019, dificilmente haverá uma evolução em termos de resultado. Com uma convocação recheada de jovens jogadores, o Japão usará o torneio como preparação para as Olimpíadas de 2020, com sede em Tóquio.

Preparação para sediar as Olimpíadas

Como a própria cultura japonesa prega, o resultado é algo muito importante e, pensando nisso, a seleção de futebol, mesmo com a baixa experiência, vai buscar chegar com rodagem nos Jogos Olímpicos. A Copa América de 2019, então, será uma espécie de laboratório para o time sub-23. Contra grandes adversários, os garotos vão tentar se provar. Do elenco principal, só Nakajima, um dos melhores jogadores da geração, Shibasaki e Tomiyasu virão ao Brasil.

Apesar da ausência de Inui, sensação do Bétis, que fez uma das maiores atuações da carreira contra a Bélgica na Copa do Mundo, os japoneses vão contar com a estreia no profissional de um menino formado no Barcelona. Takefusa Kubo, do FC Tokyo, se formou na La Masia e é considerado a maior joia. Ele virá ao Brasil, logo após completar 18 anos, para vestir a camisa azul.

Dispensado do Mundial Sub-20, já pensando na possibilidade de ganhar cancha contra os gigantes, o meia-atacante vai se mudar do seu país natal já nessa temporada. O craque ex-Barça vai reforçar o Real Madrid, principal rival dos catalães!

Fique de Olho

Apesar dos muitos nomes desconhecidos, o ponta Shoya Nakajima, de 24 anos, já aparece bem valorizado no mercado da bola. O japonês fez um bom 2018 pelo Portimonense-POR e despertou imediatamente o interesse de clubes de grandes ligas europeias. Porém, seu destino acabou sendo pouco usual.

O Al Duhail, do Catar, desembolsou 35 milhões de euros para tirar Nakajima de Portugal. Por ter pouca idade, acredita-se que ele há de voltar ao futebol europeu. Será o 10 do Japão no Brasil.

Expectativa

Presente em um grupo complicado com o maior vencedor da competição e favorito, Uruguai, e com atual bicampeão porém enfraquecido, Chile, O Japão lutará pela segunda vaga ou terceiro lugar — dependendo da pontuação, pode se classificar.

O jogo de estreia contra a seleção chilena é de suma importância para os japonenses. Uma vitória poderá encaminhar a classificação para o mata-mata.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *