Revierderby — Por que Schalke x Dortmund é o maior clássico da Alemanha?

Revierderby — Por que Schalke x Dortmund é o maior clássico da Alemanha?

Reprodução: Bundesliga

O derby entre Schalke 04 e Borussia Dortmund não é conhecido como “a mãe de todos os derbies” à toa. Apesar de estarem separados por apenas 30 quilômetros, os clubes são oriundos de cidades diferentes (Gelsenkirchen e Dortmund) que acumulam na bagagem rivalidades de décadas, que ultrapassam a barreira do futebol.

Origem operária

As origens das cidades envolvidas nesse clássico estão interligadas pela produção industrial. Situadas no região do vale do Rio Ruhr, Gelsenkirchen e Dortmund cresceram de maneira acelerada durante os anos 1950 e 1960, unindo um senso coletivo e um grande orgulho local. A primeira, fundada por operários mineradores, a segunda abrigava trabalhadores de empresas de aço.

Porém, no início dos anos 70 o preço do aço e do carvão, matérias-prima chave para a economia da região, despencou e o que passou a orgulhar os habitantes das cidades vizinhas foi o futebol. Fazendo com que a rivalidade aflorasse.

Força no futebol

Schalke e Dortmund são dois dos principais clubes historicamente do futebol alemão. Embora o segundo tenha tido bem mais influência e protagonismo nas últimas décadas, o passado vitorioso dos azuis não os deixam tão atrás no número de conquistas.

O Borussia possui 8 conquistas nacionais de primeiro escalão, todas após os anos 50. Enquanto o Schalke possui 7, todas anteriores aos anos 60. Há uma grande gozação por parte dos aurinegros pois desde a fundação da Bundesliga (1962) os rivais nunca conseguiram levar o troféu para Gelsenkirchen. Para piorar, o Schalke deixou escapar um título na penúltima rodada ao perder para o BVB em 2007.

Folclore

Toda boa rivalidade tem uma pitada de folclore no meio. Num Revierderby disputado em 1969, os policiais enfrentavam bastante dificuldade para impedir que os torcedores invadissem o gramado. No momento em que saiu o primeiro gol, os torcedores visitantes do Schalke conseguiram invadir, e a polícia de Dortmund usou pastores alemães para conter a euforia. A confusão foi tanta que um dos cães conseguiu se soltar e mordeu a bunda do autor do gol da partida, que precisou ser substituído por conta das dores.

No clássico seguinte, o presidente do Schalke armou uma vingança e trouxe leões do zoológico local para fazer a escolta. Ainda bem que ninguém saiu mordido neste dia.

Onde quer que eu fosse reconhecido na rua, faziam um ‘au au’ — Friedel Rausch, o mordido.

Nazismo

Como citado anteriormente, o passado do Schalke foi extremamente vitorioso. As glórias e o domínio do clube chamou a atenção do líder nazista Adolf Hitler, que supostamente teria adotado e financiado o clube por um período.

Pelo lado do Borussia, cujo nome remete aos prussianos que fundaram o clube, houveram boicotes em Dortmund por não aceitarem ter suas fábricas comandadas pelo exército nazista e bateram de frente contra os líderes autoritários.

Com a queda do nazismo, o poderio financeiro do Schalke ruiu e o Borussia conseguiu sua primeira grande conquista em 1947. Os anos de glória do lado azul estavam contados.

Covid-19

Falamos de todas essas curiosidades porque estamos na véspera de um dos clássicos mais aguardados da história do confronto. Vale alguma coisa? Vale o fim da secura do amante do futebol que está há dois meses esperando para ver uma partida das TOP 5 ligas europeias, e o derby será o responsável por isso.

Dortmund e Schalke entram em campo sem público neste sábado, às 10:30 no horário de Brasília. Acerte seu despertador e sintonize na FOX SPORTS. O jogo promete.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *